Prefeitura decreta quarentena de dez dias em Guaxupé, MG

08.01.2021

Decreto começa a valer neste sábado.

A Prefeitura de Guaxupé decretou quarentena de dez dias no município. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (7) na página de enfrentamento à Covid-19, no site prefeitura. O decreto começa a valer neste sábado (9). Guaxupé é o primeiro município da região a voltar a decretar estado de quarentena devido à pandemia de Covid-19.

Segundo o decreto, a retomada da quarentena ocorreu em razão da taxa de ocupação de leitos de UTI, que chegou a 100%. Além disso, a escassez de insumos e EPIs, a falta de testes e recursos humanos também foram fatores que influenciaram na decisão.

Segundo o vice-prefeito do município, a cidade está atingindo o pico de contaminação entre os dias 10 e 20 de janeiro, o que é motivo de preocupação para a administração atual.

"Esta segunda onda da Covid-19 tem se colocado muito pior do que a primeira. Na primeira onda, o número máximo de casos confirmados em um dia foi de 26. Hoje os nossos casos tem sido em média 30, chegou ao pico de 51 e agora, de acordo com nossos estudos e teste realizados, estaremos vivendo o pico da doença entre os dias 10 e 20 de janeiro", afirmou Rodrigo Borges.

O novo decreto proíbe reuniões em igrejas, templos e entidades religiosas. Também está proibido o funcionamento do comércio e prestação de serviços, com exceção dos serviços essenciais. Restaurantes e empresas do gênero alimentício, com exceção dos bares, poderão funcionar por meio de entrega local ou delivery. O consumo no local não será permitido.

O comércio de ambulantes não residentes no município também está proibido, assim como a exposição de produtos e uso de mesas e cadeiras nas calçadas. O decreto também proíbe a aglomeração e permanência da população em praças e locais públicos. Em velórios está permitido a permanência de 10 pessoas simultâneas e com duração máxima de 4h.

Dentre os serviços que continuarão em funcionamento estão os hospitais e clínicas médicas e veterinárias, farmácias, transporte coletivo, transportadoras, empresas de comunicação, supermercados, açougues, padarias e deliveries. Os serviços de limpeza pública e privada, bancos, hotéis ou pousadas, postos de combustíveis, construção civil e industrias também poderão continuar em funcionamento.

Os estabelecimentos comerciais, industriais e órgãos públicos deverão reforçar e implementar medidas de prevenção à Covid-19, disponibilizar material de higiene como álcool gel e distanciamento social. O uso de máscaras também é obrigatório no município.

O comerciante que descumprir as medidas do decreto poderá perder seu alvará de funcionamento. Já a população poderá ser multada em até R$ 4.999,68, em caso de reincidência de infrações graves. As denúncias poderão ser feitas pelos números 153 e 190.

Aumento de casos e medidas restritivas

Na última terça-feira (5), a prefeitura informou que a Santa Casa de Guaxupé havia atingido 100% de ocupação dos leitos de UTI destinados para o tratamento da Covid-19. A informação foi divulgada pela prefeitura após o último dos dez leitos disponíveis para o tratamento da doença ser ocupado.

No mesmo dia, a prefeitura restringiu o funcionamento do comércio da cidade. A decisão foi anunciada na segunda-feira (4) e entrou em vigor na terça-feira. Com a medida, bares e restaurantes puderam funcionar das 7h às 22h com atendimento presencial e fora deste horário só poderiam atender no sistema delivery.

Além disso, os estabelecimentos não poderiam ter entretenimento de música ao vivo, rádio, televisão, dentre outros, durante o funcionamento. Casas de shows e eventos também estavam proibidos de no período de vigência do decreto.

Foto: Ilustrativa

Compartilhar

Fonte - Reprodução G1 Sul de Minas

Solicitar Musica

UF

MG

  • AC

  • AL

  • AP

  • AM

  • BA

  • CE

  • DF

  • ES

  • GO

  • MA

  • MT

  • MS

  • MG

  • PA

  • PB

  • PR

  • PE

  • PI

  • RJ

  • RN

  • RS

  • RO

  • RR

  • SC

  • SP

  • SE

  • TO