Novena de Natal

17 a 25 de dezembro de 2015

Compartilhar

Novena de Natal

 

1º Encontro

A vigilância e a espera cristãs

 

Nosso coração à espera do Cristo 

Nossa vida é marcada pela espera. O compositor Chico Buarque retrata muito bem esta espera na música “Pedro Pedreiro”: “Esperando, esperando, esperando, esperando o sol, esperando o trem, esperando aumento para o mês que vem, esperando um filho prá esperar também”. Essa característica humana faz parte da tradição cristã: esperamos o Cristo que vem fazer morada no meio de nós. Atentos às palavras dos profetas e do próprio Jesus, somos convidados a permanecer vigilantes, pois não sabemos a hora em que nosso encontro pleno com o Senhor se dará. Neste primeiro encontro, perguntemo-nos: Como podemos esperar, concretamente, a vinda do Senhor?

 

Eu quero ver acontecer
Iluminados pela Palavra de Deus descobrimos que a espera pela volta do Senhor exige atenção e vigilância, não passividade. Isso quer dizer que, sobretudo de nossa parte, é preciso engajamento, ação missionária, atitudes que mostrem a nossa semelhança com Aquele a quem esperamos. Impulsionados pelos apelos do tempo do advento, a partir da experiência orante de hoje, formular, junto ao grupo, um gesto concreto, para trazer um sentido novo à caminhada de fé.

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.

 

Amém!

 

 

2º Encontro

Cuidar das coisas do alto, na espera pelo Cristo

 

Nosso coração à espera do Cristo

Ninguém é humano sozinho. Fomos criados para a relação, tanto com Deus quanto com os outros. Segundo o que o texto do livro do Gênesis nos propõe, o homem precisa se relacionar com toda a criação, no sentido do cuidado, a fim de tornar o mundo um lugar de indistinta e fraterna convivência. As comunidades cristãs, em seu início, eram testemunhas de uma convivência saudável, na qual o amor cristão era constantemente vivido. E hoje, como estão as nossas relações, dentro de nossa comunidade?

 

Eu quero ver acontecer
O Senhor vem e, com ele, seu Reino de paz e verdade. Precisamos nos colocar à disposição para recebê-los. Como a Palavra de Deus, ouvida e meditada hoje, pode nos ajudar nessa preparação para o encontro com o Senhor?

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.


Amém!

 

 

 

3º Encontro

Coragem, o Senhor vem chegando!

 

Nosso coração à espera do Cristo
O abatimento moral é próprio da nossa condição de vida, em tempos tão difíceis para a participação em comunidade. Muitas vezes, somos tomados pela desilusão e pelo desânimo, que nos paralisam. Nessa hora, é preciso ouvir o clamor que vem de fora, para que possamos perceber que não estamos sós, que existe alguém a nossa volta que já recobrou o ânimo e nos convida a fazer o mesmo. O Senhor, que vem chegando para nos encontrar, quer renovar a nossa esperança, para que possamos viver melhor a nossa participação na comunidade. Qual deve ser a nossa contribuição, a fim de que a comunidade de fé não se esmoreça, mas, ao contrário, permaneça sempre confiante no Senhor, que a sustenta?

 

Eu quero ver acontecer
A Palavra nos diz que o Senhor a todos se revela, a todos traz consolo e salvação. Cheios de esperança, aguardando a sua vinda, reafirmemos, junto à comunidade de fé, o nosso compromisso de seguirmos juntos nessa caminhada, tendo o Senhor a nossa frente!

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.


Amém!

 

 

4º Encontro

A Igreja anuncia e espera a vinda do Senhor

 

Nosso coração à espera do Cristo
Nossa existência é permeada por atitudes de espera, desde a mais tenra idade, até o nosso último sopro de vida. Uma notável experiência de espera tem a mulher que aguarda o parto do filho, principalmente quando é o primeiro. Com o nascimento do primeiro filho, nascem, também, uma mãe e um pai. Essa espera é cheia de ansiedade, mas, sobretudo, é plena de alegria. O tempo necessário para o desenvolvimento e o nascimento de um filho é um tempo de cuidado e de preparações. Esse momento, repleto de significados para a vida dos pais, ilumina a nossa compreensão diante da espera pela vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo. Neste quarto encontro, reflitamos: Como podemos viver essa espera, de modo que o Senhor seja gestado em nosso meio?

 

Eu quero ver acontecer
A Palavra de Deus nos revela que espera não significa passividade, mas cuidado na preparação do ambiente para receber quem está para chegar. Como as mães e pais que preparam o ambiente externo e sua família para a acolhida do novo membro, nós, mais que isso, devemos preparar toda nossa vida e comunidade para receber o nosso Salvador. De forma concreta e verdadeira, qual deve ser a nossa atitude pessoal e comunitária para esperar o Senhor que vem? 

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.


Amém!

 

 

5º Encontro

Convidados à festa da vida, na espera pelo Senhor


Nosso coração à espera do Cristo
Festejar os momentos marcantes da vida é conduta comum entre os distintos grupos das sociedades humanas. Festejar é celebrar: tornar importante um acontecimento, uma data...Nossa relação com Deus, por seu Filho Jesus, é também uma festa, na qual celebramos a nossa vida, como participação no amor e na bondade divinos. Em Jesus, Deus nos prepara a grande festa da salvação e, junto à comunidade, estejamos esse acontecimento. Nossa comunidade tem sido lugar de festejar o encontro, entre Deus e nós – o seu povo? 

 

Eu quero ver acontecer
O amor, a justiça, a igualdade, a paz e tantos outros sinais do Amor de Deus devem ser realidade na convivência entre irmãos. Como cristãos precisamos assumir a prontidão do serviço do Reino, para que a verdadeira festa da vida aconteça entre nós. Nesse sentido, o que a Palavra de Deus nos inspira, a fim de que o encontro com o Senhor, que chega em breve, seja uma grande celebração? 

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos. 


Amém!

 

 

6º Encontro

Deus mostra seu rosto, em Jesus, que vem a nós

 

Nosso coração à espera do Cristo
Para nós, o rosto tem um forte valor simbólico. Geralmente, ao nos lembrarmos de alguém, a primeira imagem que nos vem à memória é a do rosto. Por meio dele, expressamos sentimentos, emoções, sejam eles positivos ou não. O rosto marca nossa identidade. Por isso, falar do rosto é um modo de dizer da pessoa como um todo. Em nosso cotidiano, como tem sido nossa relação com os rostos daqueles que estão próximos de nós?

 

Eu quero ver acontecer
O Senhor nos chama ao testemunho do seu querer salvífico. Nossa missão é mostrar ao mundo os sinais do Reino, que têm despontado em nossa vida comunitária. Como podemos, neste Advento, comprometermo-nos com essa missão?

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos. 


Amém!

 

 

7º Encontro

Pacientes, esperemos pelo Senhor que vem

 

Nosso coração à espera do Cristo
Muitas vezes a nossa ansiedade diante da espera de algo que está por vir é o resultado de um paciente tempo de preparação e planeja mento, para que tudo fosse pleno, no momento do acontecimento esperado. Nessa circunstância, a ansiedade é benigna, pois sinal de alegria. Nessas vésperas do Natal, já estamos vivendo a alegre ansiedade do encontro com o Senhor, ou sequer começamos os preparativos para o encontro? 

 

Eu quero ver acontecer
O Senhor, nossa salvação, está para chegar! A Palavra que, neste sétimo encontro refletimos, ajuda-nos a compreender o verdadeiro sentido da chegada do Cristo entre nós. Junto ao grupo, pensemos nos meios, com os quais podemos estender, a outros irmãos, a alegria da compreensão do sentido do Natal.

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos. 


Amém!

 

 

8º Encontro

A confiança na vinda do Senhor, anunciada pela Palavra

 

Nosso coração à espera do Cristo
Novamente somos convidados a refletir sobre o sentido da espera na vida humana, a partir da vinda de um filho. Na Sagrada Escritura, a ação de Deus em favor do povo, não se dá à revelia do ser humano. Em todos os momentos decisivos da história de seu povo, Deus suscitou, no meio dele, homens e mulheres capazes de colaborar com seu projeto. Em boa parte, esses colaboradores, eram preparados desde o seio materno. Isso significa que sua própria gestação era tocada pela mão de Deus, sem jamais alienar a participação humana. Na tradição cristã esse caminho permanece, e é levado a um nível mais profundo: o próprio Deus vem ao encontro da humanidade, em seu Filho amado. Neste oitavo encontro, perguntemo-nos: Como nos preparamos, afinal, para acolher o Senhor que vem ao nosso encontro, de modo tão definitivo?

 

Eu quero ver acontecer
A Palavra de Deus nos revela que sua ação em nosso favor supera os limites de nossa natureza e de nossa capacidade de entender seu modo de agir. Desejando colaborar com Deus em seu projeto salvífico, procuremos agir segundo o exemplo de Maria, colocando-nos à disposição de Deus para que Ele mesmo nos ensine seus caminhos. Que atitude pode tornar isso possível?

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos. 


Amém!

 

 

9º Encontro

A alegria da visita de Deus


Pensando a nossa vida
“Caros filhos, eis chegado o tempo tão importante e solene que, conforme diz o Espírito Santo, é o momento favorável, o dia da salvação (cf. 2Cor 6,2), da paz e da reconciliação. É o tempo que outrora os patriarcas e profetas tão ardentemente desejaram com seus anseios e suspiros; [...] tempo celebrado sempre com solenidade pela Igreja, e que também deve ser constantemente vivido com fervor, louvando e agradecendo ao Pai eterno pela misericórdia que nos revelou nesse mistério”.
(São Carlos Borromeu, séc. XVI)

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.


Amém!

Conheça outras novenas

23 de maio

Novena de Nossa Senhora da Defesa

13 de julho

Novena Santo Antônio

08 de julho

Novena Nossa Senhora do Carmo

25 de outubro

Novena pelas Almas

14 de maio

Novena Santa Rita

02 de maio

Novena de Nossa Senhora da Agonia

04 de outubro

Novena de Nossa Senhora Aparecida

12 de janeiro

Novena de São Sebastião

11 de março

Novena de São José

11 de maio

Tríduo em Louvor a Nossa Senhora de Fátima

Solicitar Musica

UF

MG

  • AC

  • AL

  • AP

  • AM

  • BA

  • CE

  • DF

  • ES

  • GO

  • MA

  • MT

  • MS

  • MG

  • PA

  • PB

  • PR

  • PE

  • PI

  • RJ

  • RN

  • RS

  • RO

  • RR

  • SC

  • SP

  • SE

  • TO